Boa parte das mais de 3 mil postagens publicadas no meu Blog, desde quando o criei em 2006, tem a ver com a insegurança digital, sobretudo com malwares e distinta companhia.

Para facilitar a compreensão do tema por leigos e iniciantes, eu costumo dizer que vírus de computador e assemelhados não são prodígios de magia nem se espalham pelo ar (no mais das vezes, essas pestes contam com a participação - ainda que involuntária - dos usuários). Mas um artigo que eu li recentemente me fez repensar esses conceitos.

Fato é que existem, sim, programas maliciosos que se espalham pelo ar, e não estou falando em tecnologias como o Wi-Fi, o Bluetooth e outras que permitem transferir dados entre dispositivos computacionais que não estão necessariamente interligados por um cabo nem façam parte de uma rede (local ou remota). CONTINUE LENDO EM http://fernandomelis.blogspot.com.br/2018/01/ano-novo-virus-novo-nao-exatamente-mas.html