Ainda no âmbito da segurança digital, temos que as senhas são chaves virtuais, e de sua robustez depende a segurança do nosso sistema, dos nossos dados e dos serviços que acessamos através de login.

Usar senhas óbvias ou reaproveitar a mesma senha para diversas finalidades é procurar problemas, naturalmente, mas mesmo senhas robustas e aplicadas individualmente ― ou seja, uma combinação alfanumérica diferente para cada propósito (logon no Windows, no webmail, no Facebook, no netbanking, etc.) ― podem vazar em algum momento, devido a violações de segurança nos serviços aos quais elas dão acesso.

A criação de senhas seguras e fáceis de memorizar, o uso de gerenciadores de senhas e outras questões afins já foram objeto de dezenas de postagens ― basta recorrer ao campo de buscas do Blog para localizá-las. Então, para evitar redundâncias desnecessárias, ressalto apenas que invasões de contas online são mais frequentes do que costumamos imaginar, e que as contas mais antigas, por estarem há mais tempo sujeitas às investidas de bisbilhoteiros e fraudadores de plantão, são mais propensas a ser violadas, daí a recomendação...

CONTINUE LENDO EM http://fernandomelis.blogspot.com.br/2018/01/como-proteger-suas-senhas-de-vazamentos.html