Só para relembrar: (1) os apps nativos do Windows 10 podem ser removidos, embora nem sempre de modo simples e intuitivo; (2) a maioria deles não ocupa muito espaço nem consome muitos recursos do sistema, e ocultá-los pode ser um paliativo mais interessante;  (3) os itens mais intrusivos e que se recusam a ser excluídos do modo convencional podem ser desinstalados pelo CCleaner (mesmo com a versão gratuita da ferramenta).

Pode acontecer de um app que a gente utiliza regularmente se tornar instável ou deixar de funcionar, e se a situação não se normalizar depois que encerramos e reabrimos o programinha problemático ― ou reiniciamos o computador ―, só nos resta proceder à sua reinstalação. A questão é que, quando tentamos fazê-lo a partir da Microsoft Store, recebemos a mensagem de que se trata de um componente nativo e, portanto, não precisa ser instalado. E agora, José?
CONTINUE LENDO EM http://fernandomelis.blogspot.com.br/2017/12/como-remover-apps-nativos-do-windows-10_28.html