Ainda não me familiarizei com tudo que mudou com a mais recente atualização do Windows 10. Dentro daquilo que me pareceu mais relevante ― e isso varia conforme o perfil de cada usuário ―, achei bem-vindas as melhorias na segurança, com destaque para o novo Windows Defender Exploit Guard, que ajuda a proteger os arquivos de alterações não autorizadas e a impedir o uso indevido de aplicativos. Além disso, o Windows Defender Antivirus passou a oferecer uma proteção melhorada ― baseada na nuvem ― bem como trouxe outros aprimoramentos que previnem ataques ransomware.

O aplicativo Fotos agora suporta a adição de filtros, texto, efeitos 3D e até Ink digital para usar imagens e vídeos na criação de histórias com trilhas sonoras, temas e transições. Se se PC for compatível (clique aqui para checar a compatibilidade do seu aparelho) e você dispuser de um headset ― ou estiver disposto a gastar cerca de US$ 500 numa belezinha dessas ― poderá usufruir de experiências mais imersivas com a Realidade Mista Windows. Como meu dinheiro não dá em árvores, não tive oportunidade de testar o novo recurso.

No mais, o EDGE e o OneDrive Files on Demand trazem algumas novidades; o Gerenciador de Tarefas exibe um novo campo na aba Desempenho e no menu de contexto ― aquele que se abre quando clicamos com o botão direito do mouse sobre algum item ― há agora uma opção que facilita o compartilhamento de arquivos (via email, OneNote, Skype). A Calculadora ― caso ela não tenha sumido depois da atualização ― ganhou a capacidade de fazer conversão de moedas, o que, segundo a Microsoft, era “um dos principais pedidos” dos seus usuários, acredite se quiser.

Mas nem tudo são flores nesse jardim: dentre outros problemas pontuais, o “sumiço” de aplicativos ― notadamente da calculadora ― provocou uma enxurrada de reclamações de usuários. Se for o seu caso, enquanto a Microsoft não libera um patch com a correção, você pode tentar... CONTINUE LENDO EM http://fernandomelis.blogspot.com.br/2017/11/de-volta-ao-windows-10-creators-fall.html