Raramente precisamos do Prompt de comando ou do Windows PowerShell, até porque é bem mais fácil interagir com o sistema pela interface gráfica. Mas algumas tarefas podem ser executadas mais rapidamente através da linha de comando, como se fazia no alvorecer da computação pessoal, quando operar o PC exigia decorar centenas de intrincados comandos de prompt.

prompt ― ponto de entrada para a digitação dos comandos ― costuma ser representado pela letra que designa uma unidade, ou partição, seguida de dois pontos (:), de uma barra invertida (\) e do sinal de “maior que” (>), embora outros elementos sejam adicionados conforme o usuário navega pelos diretórios, pastas e arquivos. Note que os comandos precisam ser inseridos com muito cuidado, pois qualquer espaço a mais ou a menos, qualquer letra, símbolo ou caractere inserido indevidamente produz uma mensagem de erro e interrompe o processo.

Isso e muito mais você verá neste capítulo da sequência sobre o Prompt de Comando. O link é http://fernandomelis.blogspot.com.br/2017/10/sobre-o-prompt-de-comando-e-o-windows_5.html